#distantesmaspróximos

Comunicação em tempos de dificuldade

Numero 5

Caros amigos, voltamos a encontrar-nos depois do nosso encontro virtual e temos o prazer de lhes entregar este quinto boletim.

Muitos de vocês nos disseram que é uma satisfação receber esta página e por isso decidimos mantê-la durante algum tempo.

Enviar-lhes-emos um boletim a cada dois meses e haverá oportunidade para que contribuam também com intervenções.

Desejamos-lhes uma boa leitura.

Equipe Responsável Internacional

Editorial

Clarita & Edgardo BERNAL

Casal Responsável Internacional

ECOS DA REUNIÃO VIRTUAL EXTRAORDINÁRIA

"Não deixe as coisas que você não pode fazer impedi-lo de fazer as coisas que pode fazer". (John Wooden)

Prezada família do Colégio Internacional:

No dia 5 de setembro passado, após uma semana de intenso trabalho, realizamos a cerimônia de encerramento de uma Reunião Virtual do Colégio Internacional, na qual 20 Sacerdotes Conselheiros Espirituais e 24 casais responsáveis de Super Região e Regiões ligadas à ERI se reuniram com os 8 casais da Equipe Responsável Internacional e de seu Sacerdote Conselheiro Espiritual. Uma reunião do Colégio que convocou 85 pessoas, e que, de todas as latitudes do mundo, a partir de seus países de origem, com uma diferença de fuso horário de 17 horas entre Turlock (Califórnia) e Canberra (Austrália), comunicando-se em 5 idiomas diferentes, através da magia da internet, foram capazes de superar a impossibilidade de se encontrarem presencialmente e de não poderem ter a habitual tradução simultânea.

Desde o ano passado, no Colégio de Valência, a ERI planejava realizar o Colégio Internacional em Varsóvia (Polônia), no final de julho deste ano. Toda a preparação para este Colégio, até então um evento anual impostergável, que já se encontrava em sua fase final de desenvolvimento, foi interrompida pela explosão intempestiva da pandemia da COVID-19, que nos levou a tomar a decisão de cancelar o Colégio em 30 de abril, menos de três meses antes de seu início.

Foi uma decisão dolorosa e desconcertante, porque toda a animação do Movimento, realizada pela ERI, tem como eixo central e momento mais forte a etapa do Colégio Internacional, onde, na fraternidade e no calor do encontro, e em meio a um clima de oração e experiência comunitária da fé, inicia-se a cadeia da vivência e transmissão das diretrizes e orientações para se poder caminhar com todo o universo do Movimento, sendo fiéis aos princípios que nos inspiram.

Tentando assimilar o desconcerto inicial, começamos a debater, no seio da ERI, qual deveria ser a estratégia para compensar esta ausência do Colégio. Adiá-lo? Eliminá-lo e esperar pelo Colégio de 2021?

Em um cenário de incerteza, no qual não podíamos assegurar que a situação não iria piorar ainda mais, chegamos à conclusão de que este ano seria definitivamente um ano atípico na animação internacional e que, sem nos curvarmos às circunstâncias, em vez de lamentar, deveríamos concentrar nossos esforços, não no que a pandemia estava nos impedindo de fazer, mas no que poderíamos fazer sem tentar seguir os mesmos modelos aos quais nos acostumamos na implementação e planejamento dos colégios internacionais. Foi assim que nasceu o primeiro encontro virtual extraordinário do Colégio Internacional, um desafio cheio de elementos absolutamente desconhecidos para todos.

A primeira decisão, talvez politicamente incorreta, mas necessária e que sabemos que não foi muito bem recebida pelos membros do Colégio Internacional no início, foi a de realizar a reunião virtual um mês após a data inicialmente prevista para o Colégio de Varsóvia.

Qual foi a razão desta decisão que, devemos confessar, teve até opiniões diferentes no início dentro da ERI, que, finalmente, no espírito de colegialidade, convergiram para achá-la a mais conveniente?

Realizar uma reunião virtual, a partir do que foi preparado para um colégio presencial, não é uma operação automática. Tivemos que usar, é claro, alguns elementos já preparados para o Colégio, para começar o planejamento da Reunião Virtual a partir do "zero".

Isto implicava em contar com um tempo adicional, uma vez que nos menos de três meses restantes à data do Colégio de Varsóvia já planejado, era impossível preparar a reunião virtual, que demandava uma série de elementos diferentes, não só de conteúdo, mas também tecnológicos, que podem passar despercebidos quando apenas se observa o resultado final. Esta foi a razão para adiar a reunião por mais um mês, uma decisão que o tempo reafirmou para nós que foi tomada corretamente.

Sabemos que muitos membros do Colégio tiveram que bloquear as agendas de trabalho, multiplicar as horas de virtualidade que já vinham sendo exigentes no cotidiano e fazer vários sacrifícios, pelos quais apresentamos nossas desculpas, que sabemos que serão compreendidas ao conhecer a origem da decisão.

Hoje, após ter concluído a Reunião Virtual, lidas e sopesadas cuidadosamente as avaliações que todos os casais membros do Colégio responderam, assim como a metade dos Sacerdotes Conselheiros Espirituais, podemos dizer, com muita gratidão, que o resultado foi claro e vigorosamente ótimo. Agradecemos por terem dedicado este tempo para responder, com tanto detalhe e rigor, o extenso formulário de avaliação, pois nos permite seguir construindo em bases firmes, ao reconhecer os pontos fortes e identificar as oportunidades de melhoria.

No editorial do boletim anterior à Reunião Virtual informamos que os trabalhos preparatórios para a Reunião já haviam sido realizados pela ERI, e que só restava aproveitá-los e enriquecê-los com a participação de cada um de vocês que, com a ATITUDE com a qual abordaram sua participação nesta reunião, e com a presença do Espírito, puderam determinar a qualidade da colheita. Com muita emoção testemunhamos a alegria e o compromisso com os quais vocês participaram desta reunião, o que nos permitiu obter frutos em abundância. Muito obrigado a todos vocês por se deixarem permear pelo Espírito, que viu com complacência o trabalho destes dias.

A Reunião Virtual nos deixou muitas lições que podemos "capitalizar" para o futuro. Neste Boletim, em outra seção, apresentamos um feedback da avaliação que vocês fizeram e que nos oferece muitos elementos de reflexão para nossos serviços. A ERI, desde já, está avaliando as sugestões de vocês e fornecerá respostas oportunas às preocupações levantadas.

Uma das primeiras ações resultantes desta avaliação é, precisamente, a permanência desta publicação, #distantesmaspróximos, que no retorno da "nova normalidade" continuaremos a publicar com uma frequência bimestral e que, por enquanto, manterá suspenso o habitual Correio da ERI, que será reformulado.

Trabalhando sempre sob a proteção de nosso modelo de serviço e intercessora por excelência, Nossa Mãe Maria, reiteramos nossa gratidão e carinho, e encorajamos a todos vocês a fazer eco em suas Super Regiões e Regiões de tudo o que construímos e aprendemos juntos nesta não mais desconhecida, nova experiência de animação do Colégio Internacional.

Deus os abençoe.



Como estamos caminhando?

Padre Ricardo Londoño - SCE Internaciona

Estamos em uma situação que nos pegou de surpresa há pouco mais de seis meses e na qual encontramos uma grande variedade de opiniões e comportamentos.

A maneira como nós, seres humanos, enfrentamos as diversas situações que encontramos em nossa jornada é contrastante.

Ante a COVID 19 vemos, por um lado, alguns que não conseguem superar suas angústias e prevenções, e são acometidos por doenças mentais, como de grande ansiedade e depressão e, por outro lado, encontramos aqueles que continuam sua existência sem a menor precaução ou prevenção e com ostensiva falta de respeito por seus semelhantes.

Entre os dois extremos há uma gama variada de comportamentos que nos levam a compreender a grande complexidade que acompanha a humanidade.

Em meio à diversidade, devemos caminhar com nossas próprias preocupações, olhares e ações. E vale a pena nos perguntarmos, hoje, o que significou para nós viver tanto tempo em condições diferentes das anteriores, ao longo de nossas vidas.

O que tem representado para nós (como pessoas, como cônjuges ou ministros ordenados, como equipistas) a pandemia e suas circunstâncias daí derivadas? Foi um tempo de Graça e Misericórdia, de desafio e convite para algo novo, ou, ao contrário, tem sido um tempo "morto" e carente de significado existencial?

Podemos tentar um bom exercício para colocar em movimento os Pontos Concretos de Esforço.

  • No encontro pessoal com Deus, revisar nossa vida e fazer um balanço do que temos vivido.

  • Na escuta individual e conjugal da Palavra divina, acolher a luz que nos ajuda a interpretar o momento como um "sinal dos tempos" e um possível Kairos.

  • No diálogo conjugal, considerar com serenidade e profundidade o significado que está tendo esta temporada para o crescimento e aprofundamento da espiritualidade conjugal em suas diversas expressões.

  • Na Regra de Vida, talvez, incorporar algo que corrija o que tem sido capaz de deteriorar os laços estreitos devido a maior e mais contínua inter-relação.

  • E, na modalidade do retiro espiritual que se pode viver (longe do ideal de pelo menos 48 horas de recolhimento e encontro com Deus), a profunda revisão deste tempo e sua influência sobre a própria história.

Se a vocação para a qual fomos chamados como batizados e como equipistas é a de caminhar rumo à santidade, cada circunstância, por mais difícil que seja, deve tornar-se uma oportunidade para permitir a ação da graça de Deus.

O tempo do Coronavírus, as tensões e preocupações que ele produz, a expectativa de uma possível vacina, a incerteza sobre a forma que nossa vida irá assumir, tudo isso, podemos converter em uma presença ativa e atuante do Espírito, que nos ajuda a discernir, a interpretar e a dar sentido.

VIVENDO NOSSA FÉ COM TODA A IGREJA

CARTA ENCÍCLICA FRATELLI TUTTI SOBRE A FRATERNIDADE E A AMIZADE SOCIAL

Quais são os grandes ideais, mas também os caminhos concretos para aqueles que querem construir um mundo mais justo e fraterno nas suas relações quotidianas, na vida social, na política e nas instituições?

Esta é a pergunta à qual pretende responder, principalmente, “Fratelli tutti”: o Papa Francisco define-a como uma "Encíclica Social" que toma o seu título das "Admoestações" de São Francisco de Assis, que usava essas palavras "para se dirigir a todos os irmãos e irmãs e lhes propor uma forma de vida com sabor do Evangelho".

A Encíclica tem como objetivo promover uma aspiração mundial à fraternidade e à amizade social. No pano de fundo, há a pandemia da Covid-19 que - revela Francisco - "irrompeu de forma inesperada quando eu estava escrevendo esta carta". Mas a emergência sanitária global mostrou que "ninguém se salva sozinho" e que chegou realmente o momento de "sonhar como uma única humanidade", na qual somos "todos irmãos". (Vatican News, 4.10.2020)

Escreve o Papa Francisco no início de sua Encíclica Social:

1. “FRATELLI TUTTI”: escrevia São Francisco de Assis, dirigindo-se a seus irmãos e irmãs para lhes propor uma forma de vida com sabor do Evangelho. Destes conselhos, quero destacar o convite a um amor que ultrapassa as barreiras da geografia e do espaço; nele declara feliz quem ama o outro, “o seu irmão, tanto quando está longe, como quando está junto de si”. Com poucas e simples palavras, explicou o essencial duma fraternidade aberta, que permite reconhecer, valorizar e amar todas as pessoas independentemente da sua proximidade física, do ponto da terra onde cada uma nasceu ou habita.

2. Este Santo do amor fraterno, da simplicidade e da alegria, que me inspirou a escrever a encíclica Laudato si’, volta a inspirar-me para dedicar esta nova encíclica à fraternidade e à amizade social. Com efeito, São Francisco, que se sentia irmão do sol, do mar e do vento, sentia-se ainda mais unido aos que eram da sua própria carne. Semeou paz por toda a parte e andou junto dos pobres, abandonados, doentes, descartados, dos últimos.

[...]

5. As questões relacionadas com a fraternidade e a amizade social sempre estiveram entre as minhas preocupações. A elas me referi repetidamente nos últimos anos e em vários lugares. Nesta encíclica, quis reunir muitas dessas intervenções, situando-as num contexto mais amplo de reflexão. Além disso, se na redação da Laudato si’ tive uma fonte de inspiração no meu irmão Bartolomeu, o Patriarca ortodoxo que propunha com grande vigor o cuidado da criação, agora senti-me especialmente estimulado pelo Grande Imã Ahmad Al-Tayyeb, com quem me encontrei, em Abu Dhabi, para lembrar que Deus “criou todos os seres humanos iguais nos direitos, nos deveres e na dignidade, e os chamou a conviver entre si como irmãos”. Não se tratou de mero ato diplomático, mas duma reflexão feita em diálogo e dum compromisso conjunto. Esta encíclica reúne e desenvolve grandes temas expostos naquele documento que assinamos juntos. E aqui, na minha linguagem própria, acolhi também numerosas cartas e documentos com reflexões que recebi de tantas pessoas e grupos de todo o mundo.

6. As páginas seguintes não pretendem resumir a doutrina sobre o amor fraterno, mas detêm-se na sua dimensão universal, na sua abertura a todos. Entrego esta encíclica social como humilde contribuição para a reflexão, a fim de que, perante as várias formas atuais de eliminar ou ignorar os outros, sejamos capazes de reagir com um novo sonho de fraternidade e amizade social que não se limite a palavras. Embora a tenha escrito a partir das minhas convicções cristãs, que me animam e nutrem, procurei fazê-lo de tal maneira que a reflexão se abra ao diálogo com todas as pessoas de boa vontade.

7. Além disso, quando estava a redigir esta carta, irrompeu de forma inesperada a pandemia da Covid-19 que deixou a descoberto as nossas falsas seguranças. Por cima das várias respostas que deram os diferentes países, ficou evidente a incapacidade de agir em conjunto. Apesar de estarmos superconectados, verificou-se uma fragmentação que tornou mais difícil resolver os problemas que nos afetam a todos. Se alguém pensa que se tratava apenas de fazer funcionar melhor o que já fazíamos, ou que a única lição a tirar é que devemos melhorar os sistemas e regras já existentes, está a negar a realidade.

8. Desejo ardentemente que, neste tempo que nos cabe viver, reconhecendo a dignidade de cada pessoa humana, possamos fazer renascer, entre todos, um anseio mundial de fraternidade. Entre todos: “Aqui está um ótimo segredo para sonhar e tornar a nossa vida uma bela aventura. Ninguém pode enfrentar a vida isoladamente (…); precisamos duma comunidade que nos apoie, que nos auxilie e dentro da qual nos ajudemos mutuamente a olhar em frente. Como é importante sonhar juntos! (…) Sozinho, corres o risco de ter miragens, vendo aquilo que não existe; é juntos que se constroem os sonhos”. Sonhemos como uma única humanidade, como caminhantes da mesma carne humana, como filhos desta mesma terra que nos alberga a todos, cada qual com a riqueza da sua fé ou das suas convicções, cada qual com a própria voz, mas todos irmãos.

Oração ao Criador

Senhor e Pai da humanidade,

que criastes todos os seres humanos com a mesma dignidade,

infundi nos nossos corações um espírito fraterno.

Inspirai-nos o sonho de um novo encontro, de diálogo, de justiça e de paz.

Estimulai-nos a criar sociedades mais sadias e um mundo mais digno,

sem fome, sem pobreza, sem violência, sem guerras.

Que o nosso coração se abra

a todos os povos e nações da terra,

para reconhecer o bem e a beleza

que semeastes em cada um deles,

para estabelecer laços de unidade, de projetos comuns,

de esperanças compartilhadas. Amém.




RESUMO DO RESULTADO DA AVALIAÇÃO DA REUNIÃO VIRTUAL

Prezados membros do Colégio Internacional.

A fim de lhes oferecer um feedback de sua avaliação sobre a recente reunião virtual, preparamos o seguinte resumo:

A. AMOSTRA ESTATÍSTICA – responderam a avaliação

· 24 casais SR e RR (100% dos participantes) e

· 10 Sacerdotes Conselheiros Espirituais (50% dos participantes).

B. CONTEÚDO DA REUNIÃO VIRTUAL

B.1- CONFERÊNCIAS

Pergunta: Vocês consideram que o conteúdo das palestras da reunião foi adequado e apresenta elementos suficientes para continuar o trabalho de animação de sua SR ou RR?

Resultado quantitativo: 71% Muito adequado; 29% Adequado; Média: 3,71 /4,00.

Alguns comentários dos entrevistados:

· Tópicos muito pertinentes.

· Todas as conferências forneceram elementos muito valiosos.

· Vídeos fantásticos que deram força às mensagens.

· Palestra introdutória "Onde estamos e para onde vamos" muito apreciada.

Algumas sugestões de melhorias por parte dos entrevistados:

· As diretrizes 2020-2021 poderiam ter sido mais exploradas.

· Seria desejável desenvolver de forma mais concreta as propostas apresentadas.

B.2- OS TESTEMUNHOS

Pergunta: Vocês consideram que os testemunhos apresentados na reunião foram adequados e contribuíram com elementos de discernimento para o trabalho de animação de sua SR ou RR?

Resultado quantitativo: 62% Muito adequado; 32% Adequado; 6% Medianamente adequado; Média 3,56 /4,00.

Alguns comentários dos entrevistados:

· Eles refletem a vida real e não os sonhos. Muito objetivos.

· Estamos enriquecidos com a experiência de outras SR e RR.

· Os centros de escuta são inspiradores.

Algumas sugestões de melhorias por parte dos entrevistados:

· Acharam o testemunho do casal argentino sobre o retiro inadequado, tanto por causa de seu uso pelo conferencista como por causa da mensagem equivocada que ele ofereceu.

· Seria mais apropriado orientar os testemunhos ao que os conferencistas dizem.

B.3- AS PISTAS PARA AS REUNIÕES DE ZONA

Pergunta: Vocês consideram que as pistas para a troca de ideias na reunião de Zona forneceram uma boa orientação para incentivar a discussão e enriquecer os frutos da reunião?

Resultado quantitativo: 74% Muito adequado; 23% Adequado; 3% Sem resposta.

Alguns comentários dos entrevistados:

· Permitiram um intercâmbio muito rico.

· É muito bom receber as pistas antes da reunião, a fim de preparar a participação. Isto deve ter continuidade.

· Muito claras e concretas.

Algumas sugestões de melhorias por parte dos entrevistados:

· A primeira reunião deve ser apenas de encontro e coparticipação.

· As pistas devem ser focalizadas em ações a serem desenvolvidas no futuro para manter o carisma, as propostas de Vocação e Missão e as diretrizes da Igreja.

B.4- DOCUMENTOS COMPLEMENTARES ANEXOS

Pergunta: Vocês consideram que esses documentos são de interesse para a sua SR ou RR?

Resultado quantitativo: 62% Muito interesse; 32% De interesse; 6% Pouco interesse; Média 3,53 /4,00.

Alguns comentários dos entrevistados:

· Estes são temas atuais, e é oportuno que o Movimento esteja tratando deles.

· Muito pertinentes.

Algumas sugestões de melhorias por parte dos entrevistados:

· Complementares, mas não decisivos para o sucesso da reunião.

· O Fórum é muito interessante, mas deve ter uma ferramenta de tradução para entender e responder perguntas em outros idiomas.

B.5- INFORMAÇÕES ADMINISTRATIVAS E FINANCEIRAS

Pergunta: Vocês consideram que as informações fornecidas foram claras e suficientes?

Resultado quantitativo: 62% Muito claras e suficientes; 32% Claras e suficientes; Média 3,59/4,00.

Alguns comentários dos respondentes:

· Absolutamente claras e suficientes. A assembleia foi dirigida pelas mãos de um mestre.

· Apresentação muito bem estruturada e explicada.

Algumas sugestões de melhorias por parte dos entrevistados:

· Todos os documentos que a assembleia deve aprovar devem estar traduzidos para todos os idiomas, pois, do contrário, a aprovação fica incompleta.

· As traduções devem ser enviadas com maior antecedência.

B.6- APRECIAÇÃO PESSOAL

Pergunta aberta: Que sugestões concretas a respeito do conteúdo das conferências, testemunhos, pistas, assembleias ou qualquer outro elemento vocês acham que seriam úteis incluir no futuro, e quais elementos daqueles incluídos nesta reunião virtual vocês acham que devem ser mantidos e por quê?

· Valorizamos muito a preparação espiritual prévia e as reflexões diárias do Padre Ricardo.

· Bravo para a equipe da ERI. Foi uma experiência enriquecedora e intensa.

· Uma experiência excepcional!

· Sugerimos incluir um relatório sobre o progresso da causa de beatificação do Padre Caffarel.

· Sentimos falta de nos reunir com membros de outras áreas.

C. AS REUNIÕES DE ZONA

C.1- PARTICIPAÇÃO NAS REUNIÕES

Pergunta: Vocês consideram que as reuniões de Zona tiveram uma participação entusiasmada e foram bem preparadas com antecedência pelos participantes de sua Zona?

Resultado quantitativo: 76% Muito entusiasmada; 24% Entusiasmada; Média 3,76/4,00.

Alguns comentários dos respondentes:

· A participação foi muito enriquecedora porque todos puderam preparar sua intervenção por escrito e em todos os idiomas falados na zona.

· Muito bem conduzidas pelos casais ligação de zona

· É importante garantir que as intervenções na zona sejam compreendidas por todos.

Algumas sugestões de melhorias por parte dos entrevistados:

· Se possível, a metodologia deve ser explicada e as perguntas enviadas com antecedência, a fim de ter uma reunião mais eficaz.

· Falta de fluência devido à diversidade de idiomas

C.2- FRUTOS DA REUNIÃO

Pergunta: Objetivamente, pedimos que nos informem se, na opinião de vocês, as reuniões de Zona desta semana foram enriquecedoras para sua responsabilidade como responsáveis de SR ou de RR.

Resultado quantitativo: 74% Muito enriquecedoras; 26% Enriquecedoras; Média 3,74/4,00.

D. GERAL

D.1- PREPARAÇÃO ESPIRITUAL PRÉVIA

D.1.1- Vocês acreditam que as pistas propostas no guia de preparação espiritual foram adequadas?

Resultado quantitativo: 79% Muito adequadas; 18% Adequadas; 3% Pouco adequadas; Média 3,74/4,00.

Alguns comentários dos respondentes:

· A preparação espiritual é essencial.

· Estas reflexões são um mini retiro que iremos reler com grande interesse.

· Isso nos permitiu entrar no contexto e chegar à reunião com uma atitude muito boa.

· Uma excelente ideia!

Algumas sugestões de melhorias por parte dos entrevistados:

· Em nosso caso particular, por causa da agenda, gostaríamos de ter recebido os documentos com maior antecipação.

· Pela condição de virtualidade não pudemos nos concentrar como tínhamos desejado.

D.1.2- Como vocês qualificam vossa participação na preparação espiritual desta reunião virtual?

Resultado quantitativo: 44% Muito entusiasmada; 53% Entusiasmada; 3% Não muito entusiasmada; Média 3,41/4,00.

Alguns comentários dos respondentes:

· Nós adoramos!

· Fazemos uma preparação semelhante nos eventos de nossa SR, mas, a que foi proposta pela ERI, consideramos muito boa.

Algumas sugestões de melhorias por parte dos entrevistados:

· A participação remota nem sempre permite uma participação plena e focada.

D.2- MEIOS USADOS

Pergunta: Vocês consideram que esta reunião virtual, vista em seu conjunto, teve os meios e ferramentas adequados em seu planejamento e desenvolvimento?

Resultado quantitativo: 71% Muito bons e apropriados; 29% Bons; Média 3,71/4,00.

D.3- AVALIAÇÃO GERAL DA REUNIÃO VIRTUAL

Pergunta: Considerado todos os aspectos, vocês classificam esta reunião como:

Resultado quantitativo: 74% Muito boa; 26% Boa; Média 3,74/4,00.

E. SOBRE O BOLETIM ESPECIAL #distantesmaspróximos:

E.1- CONTEÚDO DO BOLETIM ESPECIAL

Pergunta: Que conceito merece o boletim extraordinário #distantesmaspróximos?

Resultado quantitativo: 62% Muito bom; 35% Bom; 3% Sem resposta; Média: 3,53/4,00.

E.2- CONTINUIDADE DO BOLETIM

Pergunta: Vocês consideram que após esta reunião virtual deve ser mantido o boletim extraordinário #distantesmaspróximos, ou se deveria voltar aos correios da ERI e Newsletters habituais?

Resultado quantitativo: 66% Deve continuar; 28% Nos é indiferente; 6% Não deve continuar.

Alguns comentários a favor:

· Como a frequência da publicação é curta, os temas são atuais e próximos.

· Isto nos permitiu saber como as outras SRs têm enfrentado a pandemia.

· É um meio útil para manter o espírito de unidade do Movimento.

· O nome #distantemaspróximos é muito mais sugestivo do que o nome do boletim informativo. Nós gostamos muito.

Alguns comentários contrários:

· Deve-se retornar ao Correio da ERI para que as mensagens cheguem a todos os equipistas.

COMENTÁRIO GERAL

Muito obrigado a todos vocês. Seus comentários são muito valiosos e nos fornecem muitos elementos de reflexão para alimentar a animação do Movimento.

Sem dúvida, esta Reunião Virtual foi um sucesso e, como dissemos no EDITORIAL desta edição, estamos certos de que o Espírito nos fala através de vocês, pois sabemos que cada um de seus comentários foi expresso em uma atmosfera de comunhão espiritual.

Os comentários e sugestões foram numerosos e, naturalmente, por razões de espaço, extraímos apenas alguns deles. Vocês podem ter certeza de que todos eles são igualmente importantes para nós e serão discutidos em colegialidade dentro da ERI.


TESTEMUNHOS

SR Afrique Francófona

Benedicta e Théophile GUENTANGUE e Padre André Fils

Benedicta e Théophile GUENTANGUE, Camarões, África Central, 25 milhões de habitantes. Vivemos em Douala, cidade portuária e a cidade mais populosa do país.

Entramos para os ENS em 2002. Fomos diversas vezes casal responsável de equipe, casal de ligação do setor entre 2004-2006, Casal Responsável da Região Centro (Camarões, África Central e Gabão) 2009-2013, Participação na formação de Casais Regionais em Massabielle em 2010, Membros da equipe de formação das Regiões Centro e Camarões-Chad de 2014 a 2019, Casal Responsável da Província Centro (Camarões-Chad, África Central e Gabão), de agosto de 2019 a julho de 2020, Casal Responsável da SRAF desde 5 de setembro de 2020. Participação nos encontros internacionais de Lourdes 2006, Brasília 2012 e Fátima 2018.

Paroquianos da Catedral de São Pedro e Paulo de Douala, membros de várias confrarias - Os Anciãos da Igreja, São Martinho de Tours, Ministro Extraordinário da Santa Comunhão.

Benedicta é secretária por formação, trabalhou como secretária executiva, assistente executiva e chefe da administração na empresa pública de eletricidade dos Camarões até sua aposentadoria. Ela então criou algumas estruturas comerciais que não prosperaram muito.

Théophile é engenheiro por formação, trabalhou em uma grande empresa agroindustrial como Chefe do Departamento de Equipamentos, Vice-Diretor Técnico, Gerente de Fábrica (6 instalações industriais) até sua aposentadoria. Alguns anos como Consultor de Energia, agora aposentado definitivamente.

Casamento sacramental em 22 de março de 1975, seis filhos, três meninos e três meninas, com idade entre 35 e 45 anos. Cinco são casados e pais. Netos, dois dos quais estão entrando na universidade este ano.

________________________________________

Conselheiro Espiritual da SRAF 2020-2025

O Pe. André Fils MBEM nasceu em 20 de novembro de 1968.

Após seus estudos primários na Escola Católica São Tomás de Aquino de Botmakak de 1974 a 1980, ele entrou no Seminário de São Paulo Menor de Nylon em Douala. Depois de obter o Bacharelado Latino série A2, entrou no Seminário Maior Paulo VI em Douala, em 1987.

Em 1989 foi enviado pelo Arcebispo de Douala para continuar seus estudos na Universidade de Navarra, na Espanha, depois na Pontifícia Universidade Comillas, dos Padres Jesuítas em Madri, onde obteve o Mestrado em Teologia Espiritual e o Bacharelado em Ciência Política. Foi ordenado sacerdote em Madri, Espanha, em 12 de dezembro de 1993, em nome da Arquidiocese de Douala.

Ele retornou aos Camarões em 1995. Ele foi então professor no Seminário Maior Paulo VI em Douala. Em 1997, foi enviado pelo Cardeal Christian Tumi a Roma, na Pontifícia Universidade Gregoriana, onde obteve um mestrado em Psicologia Clínica no Instituto de Psicologia da Universidade Gregoriana.

Ele voltou para casa em 2000. Ele serviu várias vezes como pároco e professor na Universidade Católica de São Jerônimo em Douala. Atualmente, ele é Vice-Chanceler da Arquidiocese de Douala, Cerimoniário Diocesano, Pároco da Paróquia do Santíssimo Sacramento de Ndogbong, Capelão do orfanato "Hand in Hand".

Nas Equipes de Nossa Senhora há 20 anos, ele tem sido um Sacerdote Conselheiro Espiritual Regional; atualmente é Sacerdote Conselheiro Espiritual de 2 Equipes em Douala, do Setor Douala A, e da Super Região da África Francófona das ENS.



SR Belgica

Brigitte e Michel Simons e Padre Charles

Estamos muito felizes por fazer parte do Colégio Internacional!

Permita-nos apresentar-nos: Brigitte e Michel Simons, casal responsável pela Super-Região Bélgica desde 5 de setembro de 2020.

Estamos casados há 36 anos e temos dois filhos: Olivier, 31 anos, casado com Caroline, e Yannick, 28 anos, vivendo com Elodie, que tem dois filhos: Maëlys e Victor.

Michel é Engenheiro Civil e trabalha no setor de TI; Brigitte é atuária e trabalha no setor de seguros.

Michel joga vôlei e Brigitte adora caminhar (especialmente o caminho para Santiago de Compostela).

Somos membros das Equipes de Nossa Senhora há 32 anos, um tesouro e uma fonte de alegria para nossa vida conjugal. Tivemos a grande alegria de participar do Encontro Internacional e da Sessão de Formação em Brasília, em 2012, e do Encontro Internacional de Fátima em 2018: que riqueza viver a internacionalidade do Movimento através desses Encontros.

Nosso serviço dentro da SR Bélgica foi muito rapidamente orientado para informar os jovens casais e divulgar o Movimento, pois desejamos oferecer a todos os casais esta grande oportunidade de caminhar juntos como casal e como Equipe sob o olhar do Senhor; por isso, temos sido sucessivamente Casal Informação (há mais de 15 anos), Casal Piloto, organizador de sessões para jovens casais que não são membros das Equipes.

Também fomos Casal Ligação e responsáveis de setor. Durante 6 anos, estivemos na equipe nacional como responsáveis de divulgação e informação. Também trabalhamos muito na comunicação e no desenvolvimento de um novo website com o banco de dados associado (www.equipes-notre-dame.be).

Dentro da Igreja belga, fizemos parte de uma equipe da Pastoral da Família e Preparação ao Casamento, tanto no Vicariato como na Unidade Pastoral em nossa paróquia.

Como podem ver, os casais jovens são importantes para nós e, como tal, encorajamos muito também o desenvolvimento dos grupos Tandem na Bélgica.

Hoje, é também a serviço em que todos os equipistas belgas estão envolvidos.

Para revitalizar nosso Movimento e estimular todos os equipistas a (re)descobrir sua vocação e missão como casais cristãos, estamos lançando um projeto de discernimento dentro das equipes na Bélgica: "As Equipes. Que proposta para hoje?”.

Este projeto será feito de acordo com o método ESDAC (Exercícios Espirituais de Discernimento Apostólico em Comum) que confia no Espírito Santo que habita em cada um de nós e com a ajuda de dois especialistas neste método.

Temos a sorte de trabalhar em estreita colaboração com o Padre Charles Delhez e com uma equipe nacional dinâmica; todos apoiam entusiasticamente este projeto de discernimento e estimulam as equipes a participar.

Padre Charles.

Sou o Padre Charles Delhez, jesuíta belga, sociólogo por formação, pároco de Blocry (Louvain-la-Neuve), conferencista, colunista em vários meios de comunicação belgas. Estou há 33 anos nas ENS e acompanho três equipes.

Conselheiro Espiritual Nacional por quase dois anos, desejo acompanhar as ENS da SR da Bélgica em seu discernimento para que possam melhor atender as necessidades espirituais dos casais de hoje no seguimento de Cristo e na Igreja.

Além disso, eu acompanhando muitos casais no processo de casamento. Durante uma missão anterior, fui capelão da Universidade Jesuíta de Namur, diretor editorial da editora Fidélité (que fundei), editor do semanário paroquial Dimanche. Também fui convidado a presidir as missas televisionadas (RTBF e France 2).

Finalmente, escrevi cerca de quarenta livros, traduzidos em vários idiomas, para adultos, jovens e crianças. A última publicação tem este título: Para onde estamos indo? Da modernidade ao transhumanismo. E outro livro que será publicado em breve: Si la foi m'était contée (Se tivessem me contado sobre a fé – tradução livre).


SR Estados Unidos

Ellen e T.J. Holt e Padre Brian

Nós somos T.J. e Ellen Holt. Aceitamos com humildade servir como o novo casal da Super Região Estados Unidos. Entramos para as Equipes de Nossa Senhora há mais de 20 anos, depois de nos mudarmos para Kingwood, Texas.

Estamos casados há 26 anos e temos três lindas filhas que participaram de muitos eventos sociais e outros das Equipes de Nossa Senhora. Elas definitivamente têm estado conosco na jornada da nossa Equipe. Ao longo dos anos, tivemos o prazer de servir como Casal Piloto e de Informação, Casal de Oração Nacional, Casal de Setor, Casal Regional e o primeiro Casal Responsável da Província Sul dos Estados Unidos.

Ficamos entusiasmados quando aceitamos o convite há alguns anos para trabalhar em uma Equipe Satélite que se reuniu em Bogotá, Colômbia. Temos sido abençoados por ver a mão de Deus tão ativa em nosso Movimento e esperamos sinceramente poder produzir frutos para Seu Reino.

Padre Brian:

Sou grato por poder servir assumindo este papel e ver como a mão de Deus me conduziu a ele. Meu irmão gêmeo idêntico e sua esposa fazem parte de uma equipe há mais de 10 anos e meus pais são o Casal do Setor em sua paróquia.

Em 16 anos como padre, servi como Pastor Associado, Diretor do Ministério do Campus e em uma equipe de formação do seminário.

Desde o verão de 2019 estou de volta à paróquia como pároco de São Patrício,, em Hutto, Texas, com cerca de 1.000 famílias. A área tem crescido rapidamente desde 2.000; portanto, há muitas famílias novas que estão bastante isoladas.

Creio que as Equipes têm o carisma certo para ajudar a superar este isolamento e ajudar a construir famílias fortes.



SR Transatlântica

Paul e Annette O'Beirne e Padre Liam O'Donovan

Nós somos Paul e Annette O'Beirne. Annette nasceu na Escócia e Paul em Londres, e nós vivemos no sul da Inglaterra. Somos ambos de uma família de 6 filhos; portanto, pertencemos a famílias numerosas, o que é um aspecto importante em nossas vidas.

Annette trabalhou como professora de francês e alemão até se aposentar, e Paul, originalmente formado em Zoologia e Agricultura, teve uma segunda carreira como Chefe Executivo de uma instituição de caridade local de "infraestrutura", que apoiou muitas outras instituições de caridade em governança, leis de caridade e recursos. Ele foi um líder escoteiro nos primeiros tempos de nosso casamento e, desde então, tem tido outras funções administrativas nos escoteiros.

Estamos casados há 40 anos e comemoramos isso em agosto. Renovamos nossos votos numa Missa - socialmente distanciados! Temos 3 filhos: Simon - com 36 anos, e nossas filhas Kate com 33 anos, e Louise com 31 anos, ambas casadas. Temos 3 netos, com 6,4 e 1 anos(s). Louise se casou em setembro passado; então, fomos abençoados por poder ter uma maravilhosa celebração familiar antes que as restrições da COVID entrassem em vigor.

Estamos nas Equipes de Nossa Senhora há 40 anos, tendo entrado para o Movimento alguns meses depois de nos casarmos, e temos o mesmo Conselheiro e, principalmente, os mesmos casais durante todos estes anos.

Fomos Casal Responsável de Setor mais de uma vez, e servimos na Equipe do Setor antes de nos tornarmos o Casal Responsável pela Região Sul da Grã-Bretanha em novembro passado. Nas Equipes somos responsáveis também pela edição do Boletim Transatlântico, publicado uma vez por ano, e pela manutenção do site da SR Transatlântico.

Fora das Equipes, somos ativos em nossa Paróquia e na comunidade local. Há 35 anos estamos realizando sessões de Preparação para o Casamento e, mais recentemente, sessões de Enriquecimento do Casamento. Também realizamos o curso bíblico "Desbloqueando o Mistério da Bíblia" e o programa Alfa. Desde que se aposentou, Annette concluiu cursos de Catequese, Casamento e Vida Familiar, e Missão e Ministério Paroquial.

Ambos participamos do Congresso Catequético em Roma em 2018 e do Congresso de Evangelização em 2019, bem como do Encontro Mundial das Famílias em Dublin, em 2018, que foram experiências enriquecedoras.

Esperávamos assistir à Peça da Paixão em Oberammergau este ano, desejo de toda nossa vida, mas que agora está planejado para 2022. Esperamos ansiosamente pelo nosso período de serviço como Casal Responsável da Super Região Transatlântico e rezamos para que ele seja frutífero.

Pe. Liam O'Donovan

O Pe. Liam mora na Paróquia Nossa Senhora da Visitação, em Greenford, no oeste de Londres. Ele é um Padre Palotino e entrou na ordem em 2010, e foi ordenado em 2017.

O Pe. Liam é originário de uma família de agricultores no condado de Kilkenny, Irlanda, que fica ao sul de Dublin. Ele estudou e trabalhou como engenheiro eletrônico, mas depois sentiu o chamado do Senhor para o ministério sacerdotal. Ele frequentou o seminário em Maynooth, estudando filosofia e teologia antes de sua ordenação, e foi então enviado para servir com a comunidade palotina em Greenford.

O Pe. Liam foi convidado a participar do Encontro Internacional das Equipes de Nossa Senhora em Fátima e depois desta experiência se envolveu mais com o Movimento. Ele tem sido Conselheiro da Super Região Transatlântico desde então e estamos encantados que ele tenha decidido continuar como conselheiro para o nosso período de serviço.


O QUE A ERI ESTÁ FAZENDO?

UMA DESPEDIDA E UMA ATUALIZAÇÃO SOBRE O PROGRESSO DA CAUSA DE BEATIFICAÇÃO E POSTERIOR CANONIZAÇÃO DO PE. CAFFAREL

Caros amigos do Colégio Internacional:

Nesta edição, a ERI quer partilhar com vocês duas notícias importantes que ocorreram recentemente.

A primeira, é a decisão de Dora e João Pedro Sousa, casal ERI responsável pelas comunicações, de deixar o serviço que vinham prestando ao Movimento com grande amor e dedicação até a conclusão da última Reunião Virtual.

As razões que levaram os nossos amigos a tomar esta decisão de deixar suas funções são estritamente pessoais, profissionais e familiares, e entristeceu-nos a todos, mas, em particular, aos membros da ERI, que trabalharam mais de perto com eles e partilharam a vida nestes pouco mais de dois anos de serviço. Todos nós compreendemos as razões que os levaram a fazê-lo, e sabemos como foi difícil para eles chegar a esta decisão.

Dora e João, durante todo este período, além de participarem em todos os projetos e discernimentos da ERI, coordenaram a criação do novo website; tornaram o Movimento Internacional presente em todas as redes sociais; redigiram o Protocolo de Tradução dos documentos oficiais da ERI; cuidaram da liturgia e coordenação musical das celebrações da ERI e do Colégio Internacional; realizaram várias transmissões virtuais, especialmente durante este período da COVID-19 e, atualmente, estavam realizando uma coleção fotográfica e cinematográfica muito valiosa sobre o nosso fundador. Todo o seu trabalho foi sempre realizado com grande competência, doação e espírito de serviço, sem descuidar do seu papel principal como cabeças da sua bela família e do trabalho profissional que tanto deles exige.

Além do carisma e das competências do seu serviço, devemos dizer que a ERI será privada de um casal de muita espiritualidade na sua equipe, com uma convivência muito agradável e fraterna, um casal generoso, sempre pronto a sorrir, a dar tudo de si e a ajudar a quem deles necessitasse.

Como servos bons e fiéis, aos quais se refere o Evangelho de Mateus (Mt 25), colocaram seus dons e talentos a serviço de todos, multiplicando o que receberam do bom Deus para o Movimento das Equipes de Nossa Senhora.

Pedimos a Deus e à nossa intercessora de todos os tempos, a nossa Mãe Maria, que lhes encham de graças e bençãos, juntamente com toda a sua família nas novas atividades que irão assumir. Muito obrigado, e até breve, queridos Dora e João Pedro.

A segunda notícia refere-se a uma atualização sobre o progresso da causa de beatificação e canonização do Padre Henri Caffarel, que no mês passado celebrou o 24º aniversário do seu encontro com o Pai e foi objeto de numerosas orações e celebrações eucarísticas em todos os cantos do mundo

A situação atual, e o caminho ainda a percorrer, são os seguintes:

Avanço da Causa

O Padre Paul-Dominique Marcovits continua escrevendo a parte mais importante da Positio, a Biografia, que será concluída em 2020.

O Summarium testium, que contém os testemunhos recebidos pela Comissão Diocesana, foi completado. O Summarium documentorum, que reúne uma seleção de documentos de arquivo e textos escritos pelo Padre Caffarel está sendo completado com a ajuda de Marie-Christine Genillon. Uma reunião de trabalho, cancelada em dezembro de 2019, está prevista com o Padre Paleri em dezembro de 2020.

O desenvolvimento do processo de canonização

A Positio, baseada no arquivo depositado em Roma, é composta de quatro partes: as duas primeiras estão concluídas; a Biografia, a mais longa, apresenta a vida, o pensamento e a obra do Padre Caffarel e estará concluída até o final de 2020; finalmente a Informatio, apresenta a prática das virtudes do Padre Caffarel e sua reputação de santidade. O conjunto será concluído até o final de 2021.

A Positio será então examinada pelas duas Comissões da Congregação para as Causas dos Santos, a dos Consultores e a dos Cardeais, que poderão propor ao Papa que ele reconheça a heroicidade das virtudes. O Padre Henri Caffarel será então declarado "Venerável".

Um milagre, uma cura instantânea, definitiva e cientificamente inexplicável, obtida por intercessão do Padre Henri Caffarel, teria que ser apresentado para exame por especialistas médicos. A elaboração da Positio sobre a investigação realizada na diocese onde ocorreu o milagre seria rápida. Após o reconhecimento do milagre, a beatificação do Padre Henri Caffarel será proclamada e ele será declarado "Beato".

Um segundo milagre permitirá sua canonização e ele será proclamado "Santo".